Página Inicial

Com mercado de grãos paralisado, Aprosoja Brasil entra na justiça contra tabelamento de frete

Publicado em 13 de junho de 2018

Destaque_Tabela-de-freteA Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil) e suas 16 associadas estaduais (GO, MS, MT, RS, SC, PR, SP, MG, MA, TO, PI, BA, PA, AP, RO e RR) ingressaram nesta quarta-feira (13/6) com uma ação ordinária na Justiça federal do Distrito Federal para suspender os efeitos da Medida Provisória 832/2018 e da Resolução da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) nº 5.820/2018, que instituíram a tabela de frete para transporte de cargas em todo o País.

Segundo a Aprosoja Brasil, não vem ocorrendo negociações com órgãos do Governo Federal ou com entidades representativas dos caminhoneiros sobre a fixação pela ANTT de preços mínimos de fretes para cargas a granel. A associação não concorda com esse tabelamento, pois o transporte de cargas, por sua natureza, obedece à lei da oferta e procura.

“Nós entramos com essa ação na Justiça Federal para acabar com o tabelamento de frete e proteger os produtores associados à Aprosoja nos Estados”, informou o presidente da Aprosoja Brasil, Bartolomeu Braz Pereira. “Nossa expectativa é que o juiz conceda uma liminar e, assim, nossos produtores poderão negociar de forma livre, como deve ser o mercado”, completou ele, que também preside a Aprosoja-GO.

Para a Aprosoja Brasil, a solução para os problemas de remuneração dos motoristas autônomos não será resolvida impondo um tabelamento de preços que vai onerar ainda mais os custos de insumos aos produtores e elevar o valor dos alimentos aos consumidores.

Comercialização travada

De norte a sul do País é grande a preocupação entre os produtores rurais com a volta à normalidade do escoamento da produção. A falta de um acordo aumenta a cada dia os prejuízos a toda a cadeia produtiva do agronegócio.

Em função das incertezas que compradores e vendedores estão tendo em relação aos preços dos fretes daqui pra frente, o mercado está paralisado. Isso porque o custo do frete é um dos fatores preponderantes na formação de preços dos produtos e insumos agropecuários.

Há pelo menos uma semana, as tradings e processadoras de grãos que operam em Goiás estão fora do mercado, observa o Instituto para o Fortalecimento para a Agropecuária Goiana (IFAG). “Apenas negociações pontuais estão sendo realizadas. Muitos produtores estão perdendo boas oportunidades de comercialização, como na semana passada em que a forte elevação do dólar poderia ter impulsionado negócios a preços mais atrativos”, relata o consultor técnico da Aprosoja-GO e analista do IFAG, Cristiano Palavro.

“Além de prejudicar o fornecimento de matéria prima para as indústrias e o abastecimento da demanda de exportação, essa paralisação no mercado prejudica o fluxo de caixa dos produtores rurais, já que muitos deles precisarão realizar novas vendas no curto prazo visando cumprir o pagamento dos custeios contratados para a safra”, completa o consultor.

* Fonte: Aprosoja Brasil, com Aprosoja-GO