Página Inicial

Aprosoja Brasil adere a selo de sustentabilidade do Mapa

Publicado em 27 de julho de 2018

Entidade que representa a principal commodity brasileira, a Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil) aderiu nesta segunda-feira (23/7) ao Selo “Brazil Agro: Good For Nature – O Melhor do Agro Brasileiro”, uma iniciativa do Ministério da Agricultura, Pecuária, Abastecimento (MAPA) que pretende, com este selo de sustentabilidade, tornar os agropecuários brasileiros mais conhecidos no Brasil e no exterior. Saiba mais

A adesão aconteceu durante o Global Agribusiness Fórum (GAF), um dos maiores eventos do agronegócio mundial, que acontece até dia 24/7 no World Trade Center, em São Paulo. Na ocasião, o presidente da Aprosoja Brasil, Bartolomeu Braz Pereira, assinou o documento ao lado do ministro da Agricultura Blairo Maggi.

Na avaliação de Bartolomeu Braz Pereira, a instituição da nova marca vai ajudar muito nas exportações brasileiras, principalmente na busca de novos mercados consumidores.

“Hoje o nossos clientes são mais exigentes com relação à sustentabilidade. Nossa produção tem sustentabilidade, mas ainda não é reconhecida desta forma. Essa iniciativa do Ministério da Agricultura foi muito importante para termos mais valor agregado em nossos produtos e alcançarmos os mercados mais exigentes”, afirmou o presidente da Aprosoja Brasil após a assinatura.

Segundo o ministro Blairo Maggi, os primeiros produtos com o selo deverão começar a chegar aos mercados em outubro. “É uma iniciativa do governo federal, com apoio de diversas entidades de vários segmentos, das carnes, vinhos, entre outros”, disse. De acordo com o ministro, com o selo, o consumidor poderá por meio do código de barras, saber mais sobre a origem e rastreabilidade do produto. “Queremos apresentar confiança para o consumidor doméstico e internacional.”

A sustentabilidade, aliada à alta produtividade, são grandes trunfos para a sojicultura brasileira. Segundo dados da Embrapa Territorial, apenas 3,5% do território nacional são ocupados por plantios de soja. Conforme os dados, que foram confirmados pela Agência Espacial Norte-Americana (Nasa), 66,3% de todo o território brasileiro são cobertos por vegetação nativa.

A soja também é indutora do desenvolvimento e contribui para o aumento do índice de Desenvolvimento Humano (IDH) em diversas cidades. Segundo a Organização das Nações Unidas, na década de 1990, os dois mil municípios sojicultores tinham IDH baixo ou muito baixo. Na década passada, o índice passou para médio e alto em 95% destes municípios. O grão também gera cerca de 7,5 milhões de empregos diretos e indiretos.

Informações para a Imprensa

(61) 3551.1640 / comunicacao@aprosojabrasil.com.br